AQUI HÁ

sábado, 13 de dezembro de 2008

1 A FISGA

O pantomineiro do mestre-escola era de Lisboa. Vivia por cima da venda do Isaías e estava só vomitando batalhas e coisas de reis. Sabia todos os buracos dos castelos mas não sabia porque razão os grilos fazem os buracos virados ao Sul. Pantomineiro!
Tinha um fueiro maior que o dos pastores e, quando não o apontava ao quadro, vá de fueiradas na cabeça dos rapazes. Era a maneira de lá meter os rios de Portugal e as linhas do comboio. Coitado, não conseguia fazer melhor.
De um lado, uma fotografia do narigudo, do outro um crucifixo de madeira.
Era muita vigilância para quem anda de calções.
.
.
.
Trago a fisga no bolso de trás
E na pasta o caderno dos deveres
Mestre-escola, eu sei lá se sou capaz
De escolher o melhor dos dois saberes

O meu pai diz que o Sol é que nos faz
Minha mãe manda-me ler a lição
Mestre-escola, eu sei lá se sou capaz
Faz-me falta ouvir outra opinião

Eu até nem sequer sou mau rapaz
Com maneiras até sou bem-mandado
Mestre-escola diga lá se for capaz
Pra que lado é que me viro, pra que lado?

Trago a fisga no bolso de trás
E na pasta o caderno dos deveres
Mestre-escola, eu sei lá se sou capaz
De escolher o melhor dos dois saberes
.
.
Música: João Gil

7 comentários:

João Gil disse...

Amanhã cedinho vou à venda do Isaías comprar os jornais a ver do mundo.

Inda hoje estou pra saber qual dos dois saberes onde estar.

Contigo sei

Mendes disse...

eia que aqui discute-se sabedoria séria...

prestigio.

mendes disse...

Mas esta a gente já conhece.

Categoria era publicar aqui sobras de rio grande, coisas que ficaram de fora.

Há de as haver...

San disse...

felizmente continuas sem escolher, entre a fisga e o caderno dos deveres...
:)

Anónimo disse...

Mantém sempre a mão na fisga
E um olho nos deveres...
Que a dúvida não te aflija,
Porque tudo são saberes!

E tu foste de certeza um bom aluno, porque aprendeste muito bem a transmitir sabedoria, em belas fisgadas!
Beijo grande! Até ao próximo.
Lena

MariaIvone disse...

Felizmente que a vigilância, ainda que muita, não te os tirou do sítio.
Haja Deus!

zoltrix disse...

na confusão de hoje não nos vimos. fica a certeza de uma lareira acesa algures entre vales e montes.
Eu cá vou mesmo sair de fisga em punho!( perdi o caderno dos deveres....)
inté