AQUI HÁ

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

A MAÇÃ DA MAÇÃ

Às vezes uma maçã é apenas uma maçã!
É o que pomos nela
que nos leva a afagá-la com ambas as mãos,
a polir a sua a pele à procura de um espelho,
a tirar-lhe o pé para lhe roubar o regresso
e a mordê-la até ao caroço (até ao osso)
rasgando-lhe a carne ao meio.
É para isso que ela existe!
Ao resto, bem… ao resto chamamos Amor.
Mas, às vezes,
uma maçã é apenas uma maçã!

3 comentários:

Aldina Duarte disse...

Há maçãs que só as mulheres éconhecem, segundo rezam as escrituras. Ao que oiço dizer não são para "levar á letra" tais escritos (os seus autores são todos discípulos da metáfora), mas sempre é mais uma visão, igulamente poético-filosófica, que ao ler-te me lembrei...

beijinhos.

San disse...

só quando estamos distraídos é que uma maçã é apenas uma maçã...
;)

Ricardo disse...

É tão bom ver a massa de que é feita a massa da maçã