AQUI HÁ

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

MUDO TUDO

Por ti mudo a minha vida
Jogo tudo para um saco
Mudo a marca de tabaco
Ponho uma saia garrida
Como um bêbado escocês
Para ver se tu me vês
Quando passas distraída

Por ti mudo o meu futuro
Meu nome, minha rubrica
Deixo de ser do Benfica
Viro para verde-escuro
Como só de garfo e faca
Até viro a casaca
E escrevo tudo num muro

Por ti mudo até de umbigo
Mudo a pele que eu habito
Posso até ficar bonito
Doce como Dom Rodrigo
Basta que não mudes nada
Que mudes só de morada
E venhas morar comigo


Música: Jorge Prendas

7 comentários:

San disse...

ai home, na mudes nada!

zoltrix disse...

Tábem! Percebe-se...
Ás vezes um homem muda tudo, mas....
Um homem muda tudo como, por exemplo, os lugares da pasta de dentes e do pente. Muda de lugar na cama, muda de lugar no sofá, mas... Trocar o glorioso?
Fala de um homem desesperado.....é o que é...
Caramba!

Susana Morais disse...

Conversa de gajo, é o que é! Mas tá bem, na fase do "me engana qu'eu gosto", a gente faz que acredita!

Ainda assim, gosto de ti, porra!

MariaIvone disse...

eh pa!
Depois disto quantas gajas tens à porta?

Anónimo disse...

Este poeta é um fingidor...
Finge tão completamente,
Que chega a fingir de outra cor,
A "cor" que deveras sente...

Tadinho do Benfas, trocado por rimas... francamente...

Ainda assim levas um beijo, só porque adoro o que escreves!
Lena

Helena disse...

Um dos meu preferidos... conheci-o pela(s) voz(es) da Rádio: a letra encaixa-lhes na perfeição (ou será ao contrário?)!

Borboleta disse...

É pá gostei muito deste!!!Especialmente porque retrata muito bem os homens...mentem tanto!!!He,he!

Jinhos e um voo sobre ti