AQUI HÁ

domingo, 8 de março de 2009

A SUA GRAÇA É MARIA*

A sua graça é Maria
Qualquer-Coisa-da-Paixão
Pouca gente a conhecia
Que me lembre também não

Saltou da telefonia
E sentou-se à minha mesa
Serviu-se da minha sopa
Lambeu os cantos da boca
Sorriu da minha surpresa

Deixou cair os cabelos
Afinou a oratória
Falou pelos cotovelos
E contou-me a sua história

Desfiou o seu rosário
Com a paz de uma canção
Foi deixada ainda menina
(faz lembrar a Etelvina)
À porta da fiação

Fez camisolas de lã
Para homem e mulher
Desde o raiar da manhã
Até ao anoitecer

Encontrou um grande amor
Tocou-lhe os pontos vitais
Nessa noite foi rainha
Deu-se com tudo o que tinha
Conheceu logo os sinais

Pôs a cinta a disfarçar
E negou, disse que não
Prometeu nunca faltar
Nem para amamentação

Acabou no meio da rua
Dentro da telefonia
Serviu-se da minha sopa
Beijou-me o canto da boca
A sua graça é Maria

Música: Jorge Prendas

* Para o Dia Internacional da Mulher

9 comentários:

Silvestre Gavinha disse...

Ai ai ai, estou aqui a cuidar de uma Maria dessas.
Todas as histórias são uma só, bela e pungente. Mas tu as contas tão lindamente.
Mulheres, há ao menos a esperança de sermos contadas assim.
Grande dia 8.
Brigadinha krido.

San disse...

somos todas Marias...

peciscas disse...

Este poema é uma bela homenagem às mulheres do nosso e dos outros países.
E ainda vai ser preciso comemorar o Dia da Mulher e de fazer letras como esta e de cantar pelos seus direitos, porque ainda há muitas "Calçadas de Carriche" a gritar no dia a dia.
Um beijo muito especial para todas as mulheres, em particular para aquelas de quem mais gostamos e que, de uma forma ou outra, marcam a nossa vida.

zoltrix disse...

E pronto! Conseguiste fazer-me regressar companheiro.
Grande, grande poema!
Elas bem o merecem e muito mais.

Anónimo disse...

Que lindo poema, João!!

Um obrigado especial, pelo facto de neste dia ter sido MÃE pela primeira vez!!

Bjos

Ema

anamarta disse...

Um Grande...Grande...Obrigada pelo belissimo poema e um beijo duma Maria.

Lena disse...

É muito bom, quando um homem fala de uma mulher e faz todas as outras sentirem-se bem.
Poema lindo.
Obrigada.

llidia disse...

Boas!
Não sendo Maria mas, não querendo deixar de agradecer, aqui vai o meu bem-haja!
Tenho andado tão ocupada que mal te tenho visto e é muito bom saber que posso visitar-te aqui, cada vez que me apeteça.
Até logo, alembranças e abreijos!

André disse...

Genial, tanta rima bem feita!
Se o Sérgio Godinho não conhece este tema estou certo de que o iria adorar.
Uma homenagem vivida, assim é que deve ser. Parabéns.
Enquanto houverem homens a escrever assim, vale a pena ser mulher.