AQUI HÁ

domingo, 5 de abril de 2009

DIA DA TENTAÇÃO

Põe um pouco de afecto
Tira um palmo da saia
Põe um passo indiscreto
E um tomara-que-caia

Deixa a cobra morder, deixa os outros falar, deixa a dor se doer, deixa o galo acordar...
Vai prò o sol te comer, vai prò mar namorar, vai prà lua se der, mas não vás trabalhar!

Põe a rua virada
Da cor da tentação
Qualquer coisa encarnada
E espalha a confusão

Deixa a porta bater, deixa a tralha ficar, deixa pra quem vier, deixa o cão a ladrar...
Vai prò céu te engolir, vai prà rua brilhar, vai que tornas a vir, mas não vás trabalhar!

Porque o cisne cantou, cantou
E o sino fez dlim-dlão
Mas o dia chegou, chegou
Dia da Tentação

Vai prò mar namorar, vai prà lua se der, mas não vás trabalhar!
Vai prò mar namorar, vai prà lua se der, mas não vás trabalhar!

Música: José Peixoto

8 comentários:

Paula Raposo disse...

E que sensual, deliciosa tentação, João!!! Adorei. Beijos.

glória disse...

teu conselho é tudo de bom, era o que todos deveríamos fazer. estava bem próximo ontem, em Lisboa, estou de volta depois de uma longa viagem. bjs

peciscas disse...

Uma proposta deveras tentadora.
Por virar tudo ao contrário.
E, sobretudo, por nos aliciar à real gazeta ao trabalho!

André disse...

É assim...

anamarta disse...

Que Tentação! adorei.
um beijo

Batom e poesias disse...

Êheeeeeeê!
É assim que eu quero fazer!
Um dia...
Bjs

mariaivone disse...

E não é que vou seguir o teu conselho!

Pra lua já estou, é caminho sabido de anteriores caminhadas.
Pro mar namorar, parece-me ainda não ter esquecido. Será bom relembrar.
Quanto ao ser comida pelo sol se dúvidas se colocássem logo se dissipavam: pois não é ele que quando nasce é para todos?

Anónimo disse...

Uau.....mas que giro!

Mas, da parte que mais gostei foi a de não ir trabalhar....

Bjos
Ema