AQUI HÁ

segunda-feira, 25 de maio de 2009

BRICABRAQUE E PECHISBEQUE

Deu-me um brique na costela
E um braque que fez craque
E que craquejou comigo
Um brique que subiu pela espinhela
E um braque meio ataque
Nas traseiras do umbigo

Eu sou de bricabraque
Dá-me tudo e um achaque
Eu sou de bricabraque
Dá-me tudo e um achaque
E dá-me frio e arrepio e calafrio só de pensar já me vai dar...

… um funk na vazia
Deu-me um punk fancaria
E depois ainda me deu pra rezar
Deu-me um rap meio orgia
Pelos ossos da bacia
E desatei a pecar

Eu sou de bricabraque
Dá-me tudo e um achaque
Eu sou de bricabraque
Dá-me tudo e um achaque

Depois deu-me pra fazer comício
Que virou logo em bebício
Com rodela de limão
Deu-me para ser vira-lata
Vestir fato com gravata
E dançar à Pai Adão

Eu tenho um tique de alambique
Coisa chique, meio chilique
Anda cá baby, come back...
Não corras, ninguém te bate
Mais vale ser bricabraque
Do que ser de pechisbeque

Música: Manuel Paulo

4 comentários:

Paula Raposo disse...

Eu gostei do pechisbeque a rimar com o come back!! Só tu...beijos.

Anónimo disse...

cam., esta dá-me saudades e fica em stand by. Na primeira oportunidade não escapa.

peciscas disse...

Divertidissima e engenhosa letra de mais uma das tuas canções.
Que não são de pechisbeque mas sim de ouro puro.

André disse...

Gosto muito desta letra... O Manuel Paulo deu-lhe um ritmo perfeito!
Ando aqui à procura dela, a ver se a consigo ouvir.