AQUI HÁ

segunda-feira, 18 de maio de 2009

LUA AZUL

Quem tem
Medo da lua
Vai ao mar
Sem companhia

Quem tem
Medo da lua
Não verá
A luz do dia

As rosas morrem por si
As pedras casam no chão
E sempre será assim
Pela sua mão

Quem vai
Ao mar sozinho
Quem dirá
Se há-de voltar

As asas
Desse destino
São papel
Azul do mar

As rosas morrem por si
As pedras casam no chão
E sempre será assim
Pela sua mão

Música: João Gil (OUVIR)

6 comentários:

Solange Maia disse...

Lua...
Lua...
Lua do mar.
Lua da noite.
Lua de dentro.

Belíssimo !!! ...como sempre...

Um beijo carinhoso,

Solange

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

zoltrix disse...

eu sabia....
http://olhares.aeiou.pt/ha_agua_na_lua_foto2370768.html

mas o teu poema é mais lindo

Paula Raposo disse...

Tão doce...gostei muito. Beijos de lua azul.

peciscas disse...

Há que ousar lamber a luz da lua para que seja possível navegar, mais do que viver, como dizia o Cetano Veloso.
E, se possível, com companhia, para que possamos voar com essas asas azul do mar de que fala a tua canção, que me soube muito bem ouvir.

Isabel disse...

"Andam passos na calçada
Que me acordam.Quem será?..."João Monge
Venho acordar-te, meu querido João?
Não venho por nada. Só para dizer que choro de alegria com a doçura da tua métrica. Como há gente que resiste à emoção das palavras?Não resisti. Mas eu sou só uma sombra que quer ser poema. Que a lua te ilumine, meu bom amigo.
Com estima:
Isabel Vilano
http://isabelvsblogueamestrado.blogspot.com/

San disse...

ou lua de prata em noite azul...