AQUI HÁ

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

O GATO

Um dia resolvemos partir, mudar de mãos e lençóis. Resolvemos mudar a vida e a cor do guardanapo para ninguém adivinhar o novo lugar à mesa.
Empacotamos os sonhos e os desejos (confundindo uns com os outros), alguns livros de cabeceira, uns chinelos e um pijama novo para o que der e vier.
O que não ficou resolvido jaz esquecido no cesto da roupa suja com um poema antigo que perdeu o sentido e um quadro que já não apetece.
Olhamos as paredes pela última vez e deixamos a porta no trinco só para atazanar os larápios com a facilidade do vazio.
Nesta altura toda a gente tem horror a despedidas. Ninguém se denuncia.
Só quando a vida que fomos se entrelaça na paisagem é que nos apercebemos que deixámos a janela aberta.
Alguns voltam atrás.
Por causa do gato.

13 comentários:

Mário Lopes disse...

Pois, cá estamos subitamente à tua janela como gatos acabados de subir depois de dias de vadiagem: a fome de ti era muita. Pese embora a magreza, o salto não custou nada porque sabemos muito bem onde fica a comida com que nos saciarás! Cá estaremos a miar, para o caso de te esqueceres.
Obrigado por teres vindo, João Monge.
Estávamos todos à tua espera!

Solange Maia disse...

"Por que partir e chegar são só os dois lados da mesma moeda..."

E de vez em quando a gente precisa tanto dessas mudanças... desse abandono do que fomos (ou do que somos), mas no meio do peito mora um gato...

E esse gato nos faz balançar...


Que bom que pude te ler....
Você me encanta completamente.
Completamente.

Beijo

Lena disse...

Ainda bem que percebeste que deixaste aqui uma janela aberta e voltaste atrás.
É que já estávamos todos fartos de miar!...

Bem-vindo de regresso.
Beijo.

Paula Raposo disse...

Isso é humano, por causa do gato.
Nalgumas circunstâncias volta-se atrás, noutras não há volta a dar...beijos.

San disse...

Sou masi canina que felina... mas há gatos que são maiores que cães!

arf arf

Anónimo disse...

...benvindo canarada...

Anónimo disse...

...onde se lê canarada, leia-se camarada...

llidia disse...

Puxa!
Cheguei a temer que tivesses abandonado este cantinho.
Agora sem Alembranças, temos que combinar um almocito, nem que sejam sardinhas... mas, sem pimentos, esses não consigo mesmo!
Até, vai dando noticias
Abreijos

peciscas disse...

Sabia que voltavas aqui.
Por causa do gato.
Há, talvez, um gato em cada um de nós...
Ainda bem que voltaste. Por causa do gato.
Por causa de nós.
Ah! E faz o favor de deixar sempre a janela aberta.

Anónimo disse...

Ora Viva!

"Alguns voltam atrás, por causa do gato".
No entanto, há outros que seguem em frente, e, nem deixam qualquer rasto....Também para quê?

Ema

mariaivone disse...

Se foi por causa do gato, melhor fora que não fosse.
Se foi por causa do gato, pouco sobra p`ra quem espera.
Se foi por causa do gato, não há volta, segue em frente.

Se foi por causa do gato,..... sorte a dele!

Beijos, abraços e mimos
gosto de te ter de novo

Batom e poesias disse...

Minha alma as vezes tem vontade de partir, mudar de mãos e lençois, e empacotar sonhos e desejos, (eu os confundo mesmo)..
Mas e o gato?

Mario me alertou do teu retorno e faço muito gosto em ler-te.
Bem vindo, poeta.
bjs

CR disse...

Do meu amigo Monge só podia ser o gato a fae-lo voltar atrás. O gato e os amigos. Bem hajas miados eternos.

Bj