AQUI HÁ

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

ROSA-ALBARDEIRA


Foto gentilmente cedida por José Santos
...Começou por se chamar Paeonia lusitanica (Miller), mas foi rebaptizada Paeonia broteroi (Boissier & Reuter) por se tratar de uma espécie endémica da Península Ibérica, onde aparece, com parcimónia, a Oeste e a Sul. Prefere lugares de estrato arbóreo esparso, menos expostos ao sol e perto de cursos água. Floresce, brevemente, entre Março e Junho...
.
.
ROSA-ALBARDEIRA

vi uma rosa-albardeira
ai se eu pudesse colhia-a
mas disse-me um passarinho
que se a colhesse morria

que se a colhesse morria
pois não se dá prisioneira
meu amor, eu não sabia
que eras a rosa-albardeira

fui-te a ver e não voltei
deixei pai, deixei mãe
e a casa onde nasci
és para mim a primeira
queira deus ou não queira
já não me largo de ti

fui-te a ver ao pé da serra
a tua rosa foi minha
e semeei-te na terra
à noite pela fresquinha

um dia quando eu partir
fica a nossa sementeira
de nós dois há-de florir
mais uma rosa-albardeira

fui-te a ver e não voltei
deixei pai, deixei mãe
e a casa onde nasci
és para mim a primeira
queira deus ou não queira
já não me largo de ti
.
Música: João Gil

7 comentários:

Paula Raposo disse...

Belíssimo!! Como sempre, João! Beijos.

San disse...

bela maneira de redimir a brevidade da rosa albardeira!
:)

Mário Lopes disse...

É tão bonito dizer "já não me largo de ti"! Singela rima com bela e assim é a tua poesia, João Monge, "popular" e verdadeira, como linda é a rosa-albardeira.
Um abraço.

Sónia disse...

"Foi o tempo que tu perdeste com a tua rosa que tornou a tua rosa tão importante. Os homens já se esqueceram desta verdade. Mas tu não te deves esquecer dela. Ficas responsável para todo o sempre por aquilo que está preso a ti. Tu és responsável pela tua rosa…" - retirado de "O Principezinho", de Antoine de Saint-Exupéry

Beijos da tua prima Sónia "Rosa"

Anónimo disse...

E quando ouvirem a musica de certeza que a pele vai arrepiar!!

Anónimo disse...

ROSA-ALBARDEIRA que cresce na serra de Ficalho. Viva o ALENTEJO

Anónimo disse...

A rosa cresce na serra da adiça...este sim é o verdadeiro nome da serra.